Imprensa Oficial de Alagoas — CEPAL

Sete livros de divulgação científica produzidos em AL chegam às prateleiras

Obras foram lançadas por meio de parceria entre Imprensa Oficial, Fapeal e Ufal

Myllena Diniz
...

O Governo de Alagoas lançou, nesta quinta-feira (29), sete livros de divulgação científica, por meio de parceria entre a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado (Fapeal), a Imprensa Oficial Graciliano Ramos e a Editora da Universidade Federal de Alagoas (Edufal). O lançamento ocorreu no Arquivo Público de Alagoas (APA), em uma cerimônia restrita a um público de 50 pessoas, com todos os protocolos de segurança sanitários exigidos pelos decretos oficiais.

A coleção conta com investimentos na ordem de R$ 140 mil, destinados a 25 livros. Todas as obras são frutos de trabalhos científicos, desenvolvidos por pesquisadores da Ufal. Desse total, chegam às prateleiras, neste primeiro momento, os títulos A Pesquisa Qualitativa no Campo da Saúde; Por uma Educação Emancipatória; Autor/Autoria; Câncer de Mama; Os Xukuru-Kariri em Palmeira dos Índios; além de duas obras oriundas do Programa de Pós-graduação em Letras e Linguística da instituição: Discurso e Formação Docente e Ensino e Aprendizagem de Línguas.

A iniciativa reflete o incentivo do poder público estadual no resgate e desenvolvimento da ciência alagoana. Segundo o diretor-presidente da Fapeal, Fábio Guedes, nos últimos anos, a Fundação já possibilitou a publicação de 150 livros, a partir de pesquisas vindas das instituições de Ensino Superior de Alagoas.

“Já são mais de 150 livros publicados, em Alagoas, com fomento direto da Fapeal, sejam por meio de editais ou de parcerias com editoras locais, como a Edufal e a Eduneal [Editora da Universidade Estadual de Alagoas]. Mas, sobretudo, via nossa cooperação com a Imprensa Oficial, que foi nosso braço direito na produção dessas obras, colocando para circular a produção acadêmica e científica do Estado de Alagoas”, destacou Fábio Guedes.

O gestor também ressaltou a relevância dos investimentos nas publicações para elevar o patamar do Ensino Superior alagoano em relação ao restante do País. “Há um esforço muito grande da nossa equipe para incentivar a produção acadêmica em nossas revistas e em nossos periódicos. Essas publicações, cerca de 10, oriundas dos Programas de Pós-graduação e contempladas por meio de editais, são a porta de entrada para a produção de livros e o local onde o pesquisador se apresenta para o mundo e recebe dele as contribuições, aumentando, assim, os indicadores das universidades”, avaliou o presidente da Fapeal.

Entre as principais parceiras para a publicação desses trabalhos, a Imprensa Oficial Graciliano Ramos tem oferecido seu selo para a edição e a impressão das obras. De acordo com o diretor financeiro, Sidney Bueno, o objetivo é manter o legado e o compromisso do órgão com a produção da alta literatura alagoana. “É uma missão da Imprensa Oficial garantir o acesso dos alagoanos aos saberes do nosso Estado. Quando publicamos um livro, garantimos que esse conhecimento seja eternizado, divulgado e amplamente acessado por toda a população, saindo dos muros das universidades”, ressaltou.

Segundo o reitor da Ufal, Josealdo Tonholo, o investimento robusto e permanente em divulgação científica tem sido considerado um dos grandes diferenciais de Alagoas, em meio à crise que abala a ciência nacional. “Se não tivéssemos um governo estadual que investe, seriamente, em ciência e tecnologia, nossos cursos de pós-graduação teriam fechado. Não dá mais para se segurar, somente, com os investimentos federais. Feliz é o povo que conta com um governo que acredita na ciência e na tecnologia, porque sofre menos os impactos da pandemia na economia e tem uma expectativa de futuro, com base na educação, melhorando os indicadores. Por isso, registramos nosso agradecimento ao Governo de Alagoas”, destacou o professor.

Esses investimentos têm permitido que pesquisadores como Sônia Ferreira tornem públicos e acessíveis os seus estudos. Contemplada pela edital, ela é autora do livro A Pesquisa Qualitativa no Campo da Saúde: interfaces na construção do conhecimento, ao lado de Mara Ribeiro e Evanisa Brum, e avalia os impactos das publicações para a ciência alagoana.

“Nós agradecemos, imensamente, às três instituições – Fapeal, Imprensa Oficial e Ufal – por todo apoio que têm dado aos cursos de pós-graduação do Estado de Alagoas. Com certeza, não poderíamos sobreviver sem esse apoio. Já é a segunda obra em que sou contemplada por meio desses editais e isso tem sido extremamente importante para a nossa avaliação de coleta Capes [Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior]”, enfatizou.

Como adquirir

Todos os livros estarão disponíveis para comercialização nas lojas física e virtual da Imprensa Oficial Graciliano Ramos e na Edufal, situada no Campus A. C. Simões, em Maceió.

Abaixo, relação completa de obras e autores:

  1. A Pesquisa Qualitativa no Campo da Saúde: interfaces na construção do conhecimento – Mara Cristina Ribeiro, Evanisa Helena Maio de Brum e Sônia Maria Soares Ferreira (Org.);
  2. Autor/Autoria: Roland Barthes e Cahiers Du Cinéma – Pedro Kalil;
  3. Câncer de Mama: efetividade para o diagnóstico e tratamento nos diferentes níveis de atenção à saúde – Amiuzza Aylla Pereira dos Santos;
  4. Contornos da Pesquisa em Linguística Aplicada no PPGL/UFAL: Discurso e Formação Docente – Rita Maria Diniz Zozzoli (Org.);
  5. Contornos da Pesquisa em Linguística Aplicada no PPGL/UFAL: Ensino e Aprendizagem de Línguas – Rita de Cássia Souto Maior (Org.);
  6. Os Xukuru-Kariri em Palmeira dos Índios, Alagoas – Edson Silva e Michelle Reis de Macedo (Org.);
  7. Por uma Educação Emancipatória: lutas e resistências em defesa das infâncias – Cleriston Izidro dos Anjos, Ana Lúcia Goulart de Faria e Lisete Regina Gomes Arelaro (Org.).