Imprensa Oficial de Alagoas - CEPAL

A poesia de Natasha Tinet

Projeto Dois Dedos de Prosa e Poesia apresenta a trajetória literária da escritora Natasha Tinet, autora de Veludo Violento

Myllena Diniz
...

O primeiro episódio do Projeto Dois Dedos de Prosa e Poesia – uma parceria de incentivo à produção literária entre a Imprensa Oficial Graciliano Ramos e a Academia Alagoana de Letras (AAL) – traz a história de Natasha Tinet, autora de Veludo Violento, vencedor do 2º lugar do Prêmio Literário da Fundação da Biblioteca Nacional, na categoria Poesia, em 2019.

Há 7 anos em Curitiba, a poeta, artista visual e co-editora da Totem & Pagu Firrrma de Poesia faz questão de se apresentar por meio de suas origens: a alagoanidade. “Eu sou de Palmeira dos Índios e morei boa parte da minha vida em Maceió. Apesar de estar longe, a gente sempre carrega o lugar de onde veio. Maceió e as noites do Agreste são coisas que estão na minha poesia, porque fazem parte de mim”, destaca Tinet.

Autoaceitação

Segundo a autora, a paixão pela Literatura foi um acidente, fruto de todas as vivências que já enfrentou. “Todas as doenças crônicas que meu corpo desenvolveu, todas as minhas decepções, frustrações e pequenas felicidades... Tudo isso aconteceu para que eu fosse poeta, mas eu não conseguia admitir”, revelou.

Por isso, reconhecer-se enquanto escritora e aceitar a sua vocação foi uma tarefa difícil, que exigiu uma quebra de paradigmas. “Havia um preconceito comigo mesma, porque falar para alguém que você é escritora é como dizer que você quer ser astronauta. Uma criança que quer ser astronauta... Era essa a visão que eu achava que as pessoas teriam de mim, se eu dissesse sempre que queria ser escritora”, analisou Natasha Tinet.

Para ela, a chave “virou” por meio do autoconhecimento e da compreensão dos seus objetivos dentro do universo literário. “Foi um grande momento na minha vida poder assumir isso e falar: ‘Eu sou poeta. Vou escrever um livro e publicá-lo. É isso que vou fazer da minha vida’”, ressaltou.

Clube e incentivo à produção literária

As primeiras exibições dos seus textos ocorreram no grupo Membrana, em Curitiba. Foram naqueles encontros quinzenais, destinados às discussões e críticas literárias afetivas, que Tinet reconheceu a força de seus poemas. Os escritos foram publicados, pela primeira vez, no livro Veludo Violento, por meio do Edital de Obras Literárias da Imprensa Oficial Graciliano Ramos, cujo objetivo é viabilizar as publicações de escritores alagoanos ou radicados em Alagoas, assim como impulsionar a literatura local e difundi-la por todo o Brasil.

Ficou curioso(a) para assistir ao relato completo de Natasha Tinet? Você confere o bate-papo, na íntegra, aqui.

Projeto Dois Dedos de Prosa e Poesia

O projeto Dois Dedos de Prosa e Poesia engloba uma série de 16 vídeos, com relatos de escritores locais sobre suas trajetórias, suas obras e seus processos criativos. A iniciativa vai ao ar nas terças e quintas-feiras, no Canal da Academia Alagoana de Letras, no Youtube. Além de Natasha Tinet e outras revelações da nova geração de escritores alagoanos, também juntam-se ao projeto autores já consagrados pelo grande público, como Douglas Apratto, Fernando Fiúza e Cacá Diégues, membro da Academia Brasileira de Letras.